Presidente do Comité Pontifício para os Congressos Eucarísticos Internacionais fez o discurso de abertura do I CENA

O presidente do Comité Pontifício para os Congressos Eucarísticos Internacionais D. Piero Marini fez o discurso de abertura do I Congresso Eucarístico Nacional de Angola, que decorreu na cidade do Huambo, realizado após 3 dias de um simpósio sobre o tema “Reconheceram-no ao partir do Pão”.

“Na Eucaristia encontra-se a fonte desse processo histórico de mudança que se chama reconciliação, a fonte do diálogo construtivo com os povos e as culturas, com as religiões, com os pobres, os jovens e os que estão distantes”, disse o bispo italiano.

O presidente do Comité Pontifício para os Congressos Eucarísticos Internacionais sustentou que os cristãos, quando se reúnem na Eucaristia, inserem-se “nos lugares da fraqueza e da cruz” para “partilhar e curar”, referindo-se aos “os problemas do trabalho, da coabitação pacifica, da justa distribuição dos bens”, que têm na sua origem a “migração dos povos”, os “extremismos contrapostos”, a “violência insensata”.

                        Simpósio do I CENA

“É nestas provações, e noutras ainda mais desumanas, que os cristãos celebram o memorial da cruz e tornam vivo e presente o Evangelho do Servo entregue por amor”, sublinhou, desafiando os baptizados a construírem uma “cultura eucarística” onde sejam “servidores dos pobres”.

Piero Marini sustentou que o sacramento da Eucaristia “dá uma ajuda para pôr em andamento processos históricos de renovação”, sublinhando que a “salvação social” deve traduzir-se “numa cultura eucarística capaz de inspirar o compromisso dos cristãos no campo da família, da caridade, da solidariedade, da paz, da ecologia, da comunidade humana”.

 

“Este primeiro Congresso Eucarístico dá-nos a possibilidade de dar início a novos projetos de crescimento da comunidade cristã, à volta de valores partilhados para dar vida a uma sociedade verdadeiramente solícita pelo bem comum”, disse o presidente do Comité Pontifício para os Congressos Eucarísticos Internacionais.

 

(Com Agencia Eclessia)