5. SEMINÁRIOS ARQUIDIOCESANOS

Uma nova fase começa a partir do momento em que se fundou o primeiro Seminário nesta Prefeitura (Vicariato). Trata-se dum passo importante na medida em que daqui serão formados aqueles que continuarão com a missão evangelizadora.
A Propaganda Fide, já no momento da criação das Prefeitura Apostólicas tinha vivamente recomendado aos Missionários no sentido de criarem Seminários para a formação do clero diocesano indígena. Esta era sem dúvida a via para construir uma Igreja nestas terras aonde os Missionários se dirigiam. É de notar que também entre os grandes objectivos traçados pelo Venerável Libermann na vida missionária dos ‘seus filhos’ era a formação de um clero autóctone e o estabelecimento de uma hierarquia da Igreja em todos os lugares aonde eles fossem. Embora tenha ainda levado alguns anos para concretizar tal programa, no entanto os missionários da segunda evangelização de Angola tinham presente que para a implantação da Igreja nestas terras era imprescindível a formação do clero nativo. Podemos sem dúvidas afirmar que a criação de Seminários constituiu uma das grandes prioridades dos missionários do Espírito Santo. Eis que nasce no Huambo a tão desejada obra em 1921. Esta data nos parece oficial, porque numa carta que Mons. Keiling envia à Propaganda Fide faz crer que existissem já algumas estruturas numa das Missões que não indica o nome:
«En tentrant dans ma Préfecture le mois prochain, je compte fonder une nouvelle station, pour y transférer notre Seminaire indigènes, et les autres oeuvres indigène de formation, catéchistes, frères et soeurs. Cette fondation ètait projetée depuis longtemps, malheureusement le manque de ressources et de personnel nous avait jusqu’ici empêchés d’entreprendre cette œuvre si nécessaire pour compléter le plan d’évangélisation de nos missions».
Mons. Keiling desde o início do seu Prefeiturado mostrou-se sempre muito atento à formação dos futuros obreiros do Evangelho, que seriam os próprios nativos. Basta recordar que ele chegou a fundar uma Congregação feminina indígena denominada ‘Santa Terezinha’ e bem como fundaram-se aqui também os Irmãos de S. Pedro Cláver. «Lentement aussi se développe notre petite Congrégation des soeurs indigènes, qui compte en ce moment deux professes, deux novices et cinq postulants».
Portanto, como podemos notar, foi grande, a preocupação de fazer florescer aqui casas de formação dos indígenas que seriam com o tempo os obreiros da Boa Nova na sua própria terra.

O Papel do Seminário na Formação do Clero autóctone. O Primeiro Sacerdote Formado Nestes Seminários
Ninguém ignora o papel que desde a fundação destes Seminários tiveram na formação dos sacerdotes nativos. Como já tivemos a ocasião de o referir, para a propagação da fé, e não só, era necessário formar o clero autóctone conhecedor da língua, costumes e cultura do povo e também capaz de resistir aos problemas que muitas vezes o clima impunha. O Seminário procurou dar uma formação segundo as exigências do tempo e do meio. Trata-se de dar uma formação o mais possível integral, fazendo do Seminário ‘escola’ dos apóstolos de Cristo. Assim, logo nos primeiros anos, os alunos seminaristas são chamados a educar a própria consciência na responsabilidade, no bom uso da liberdade, dado que embora seguidos com atenção era fundamental que eles se sentissem livres e que fizessem o bem de modo espontâneo, e de sua própria iniciativa, que se habituassem a amar a ordem, a verdade, a franqueza…A finalidade é fazer homens de Deus, com a melhor formação possível de ciência e de fé.
«Pour le moment nous n’avons qu’un petit séminaire avec 14 élèves. C’est le propre Préfet Apostolique, qui faute de personnel, en est le directeur et professeur. Jusqu’ici nous ne pouvons que nous louer de leur bon esprit. Nous nous appliquons d’une manière spéciale à leur formation intellectuelle et morale. Tous en cherchant à développer dans leurs cœurs une piété solide, un esprit pratique qui fait agir en tout pour Dieu, et un vrai zèle pour le salut de leurs frères. Nous les exhortons surtout à prier avec ferveur pour obtenir leur conversion, les engageant à faire quelques sacrifices et quelques efforts, proportionnés à leur âge, pour amener les âmes à Dieu».
No Seminário Maior seguem de modo particular as disciplinas: teologia dogmática e moral, Sagrada Escritura, Direito, História eclesiástica, Canto Chão, Oratória e pastoral. Num estabelecimento desta natureza, a educação moral tem o lugar que lhe compete. Essa educação dá-se em todas as circunstâncias que a isso se prestam, pois ela tem de tomar conta do homem em todas as suas actividades. Nas aulas de religião, a finalidade da formação moral era directamente em vista à doutrina cristã e pelo exemplo dos Santos. Todos os dias há conferências doutrinárias e práticas, sobre a formação do carácter e o cultivo das virtudes. Nos chamados ‘capítulos,’todos os alunos podem fazer as suas observações sobre esta ou aquela maneira de agir, ou de falar; tudo isto era em vista à correcção fraterna.
Como primícia deste Seminário, temos o Padre António Abel Mayambi Pinho, ordenado na Missão do Cubango, donde era natural, em 1934. Desde então foi crescendo o número de sacerdotes autóctones que deram e continuam a dar o seu grande contributo na obra missionária da Igreja.

SEMINARIOS ARQUIDIOCESANOS

SEMINÁRIO MENOR DE NOSSA SENHORA DAS MERCÊS

 

 

 

 

 

SEMINÁRIO PROPEDÊUTICO – SÃO JOÃO EVANGELISTA

 

SEMINÁRIO MAIOR DE CRISTO REI

SECÇÃO TEOLOGÍA

 

 

 

SECÇÃO FILOSOFÍA